This website uses technical and assimilated cookies as well as user-profiling third party cookies in a grouped format to simplify online navigation and to protect the use of services. To find out more or to refuse consent to the use of one or any of the cookies, click here. Closing this banner, browsing this page or clicking on anything will be taken as consent to the use of cookies.

Close

Notícias

Esclarecimento

26/06/2020 


Chegaram à Assembleia dos Cavaleiros Portugueses da Ordem Soberana e Militar de Malta pedidos de esclarecimento relativamente a uma reportagem transmitida no dia 25 de Junho no Jornal da Noite da SIC sobre uma campanha nacional de recolha de donativos para a compra de um hospital de campanha pela Associação Humanitária da Cruz de Malta.

A Assembleia dos Cavaleiros Portugueses da Ordem Soberana e Militar de Malta vem, assim, esclarecer que nada tem a ver com a referida Associação Humanitária, sendo uma entidade independente e sem qualquer relação institucional com ela, sendo totalmente alheia ao peditório / campanha de recolha de donativos que esta levou a cabo para a aquisição do mencionado hospital de campanha.

Durante este período de pandemia a Ordem de Malta colocou todo o seu dispositivo humano e material ao serviço da Protecção Civil Nacional e Municipal e esteve envolvida em acções de prevenção e combate à COVID-19 em diversos pontos do país:

  • – Em estreita colaboração com o Município do Porto, uma equipa de 24 voluntários da Ordem de Malta esteve 48 dias ininterruptos a prestar apoio à população sem abrigo do Porto. Nas instalações do Antigo Hospital Joaquim Urbano, gerido pela Câmara Municipal do Porto, onde já está instalada uma comunidade de cerca de 35 pessoas sem abrigo, a Ordem de Malta encarregou-se da distribuição de refeições, da promoção de boas práticas de higiene pessoal, incluindo corte de cabelo e barba, da monitorizações da saúde oral e dos sintomas de COVID-19 a cerca de 75 pessoas sem abrigo, contribuindo desta forma para evitar o risco de contágio neste grupo social particularmente vulnerável.
  • – Em Lisboa esteve com uma equipa de voluntários a prestar assistência aos sem abrigo nos centros criados pela Câmara Municipal de Lisboa para o efeito.
  • – Organizou e distribui cabazes de bens alimentares a 84 famílias da Freguesia de Vialonga, no Concelho de Vila Franca de Xira.
  • – Angariou e distribui 10 computadores a alunos carenciados de Lisboa, Vialonga, Armamar e Moimenta da Beira bem como para a Associação Bagos d’Ouro que acompanha jovens nos Municípios do Douro interior, para que pudessem continuar os seus estudos em casa.
  • – Montou e entregou em estabelecimentos prisionais (Caxias e Viseu/Campo) cerca de 600 kits de higiene pessoal e com material de comunicação para que os reclusos, durante o período em que estivessem impedidos de receber visitas, pudessem corresponder-se com as famílias.
  • – Recolheu e entregou na região de Lisboa bens alimentares, produtos de limpeza e equipamentos de protecção individual a instituições de acolhimento de idosos e de pessoas com deficiência profunda.
  • – Ofereceu e continua a oferecer desinfetantes e algumas centenas de máscaras de proteção a várias IPSS e Paróquias na zona Norte e Centro.
  • – Participa em recolhas de bens alimentares nas campanhas organizadas pelo Banco Alimentar.

Para o desenvolvimento destas acções a Ordem de Malta contou com o apoio dos seus membros e voluntários e da prestimosa ajuda de mecenas, não tendo levado a cabo nenhum peditório.

Assembleia dos Cavaleiros Portugueses da Ordem Soberana Militar de S. João de Jerusalém, de Rodes e de Malta

Igreja de Sta. Luzia e S. Brás, Lg. Santa Luzia - 1100-487 LISBOA – PORTUGAL

Email: ordemdemalta@gmail.com Tel.: +351 215 873 567